Quarta, 24 de Fevereiro de 2021 23:44
(71) 99256-3530
ESPORTES FUTEBOL

Análise: desfalcado e contra rival direto, São Paulo produz atuação tão boa quanto o resultado

Time se mostrou capaz de reagir e se colocou de novo na briga pelo título

15/02/2021 10h06
57
Por: Redação Fonte: GE
Tchê Tchê e Luciano comandam virada do São Paulo sobre o Grêmio — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net
Tchê Tchê e Luciano comandam virada do São Paulo sobre o Grêmio — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Depois de sete jogos sem ganhar num torneio de pontos corridos, tanto faz a maneira como se volta a conquistar três pontos. Mas a vitória do São Paulo sobre o Grêmio, em Porto Alegre, teve mais do que apenas resultado. O time fez por merecer a vitória, mostrou tranquilidade para construir a virada quando se viu atrás no placar e voltou a se colocar (ainda que remotamente) na disputa pelo título.

É simbólico que a primeira vitória de 2021 tenha acontecido num território hostil, na Arena do Grêmio, justamente onde a temporada do Tricolor começou a desmoronar. Foi lá que o São Paulo perdeu por 1 a 0 em 23 de dezembro, no jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil – vantagem que o time de Fernando Diniz não conseguiu recuperar na volta em casa, uma semana depois.

A única semelhança com aquele jogo foi o autor do gol do Grêmio, o ex-são-paulino Diego Souza. No mais, tudo diferente. Com um jogo mais direto, menos elaborado, desta vez o São Paulo soube se recolocar de pé, apesar de ter desfalques importantes em todos setores do campo.

Os cinco pontos que o time abriu para o Fluminense – quinto colocado, com os mesmos 35 jogos – permitem acreditar que o time estará na fase de grupos da Libertadores de 2021.

Não era simples a tarefa de Marcos Vizolli: enfrentar um rival direto pela vaga na Libertadores, fora de casa, com um time remendado, abatido por uma série de resultados ruins e sem jogadores importantes como Juanfran, Gabriel Sara, Igor Gomes e Pablo.

O elenco deu um aceno a Hernán Crespo, o futuro técnico, a ser apresentado nos próximos dias, de que tem capacidade de suportar momentos complicados.

Sobretudo Tchê Tchê, que se mostrou tanto um bom parceiro para Daniel Alves na armação quanto uma presença constante no ataque– foi dele o primeiro gol, era ele o jogador mais próximo de Luciano quando este anotou no segundo gol, e foi ele quem fez o corta-luz para Daniel Alves acertar a trave no segundo tempo.

Gonzalo Carneiro, de passagem errática pelo clube, fez uma boa partida e mostrou que pode ser útil como pivô.

A vitória em Porto Alegre significou, muito mais do que três pontos, um lembrete aos rivais de que o São Paulo continua vivo na briga pelo título, ainda que dependa de uma combinação improvável de resultados (é preciso vencer os três jogos que faltam, torcer por empate entre Flamengo e Inter e ainda que o Colorado perca do Corinthians na última rodada).

E, mais importante do que isso, um grito para consumo interno, de que a série de resultados ruins chegou ao fim, e de que Crespo vai herdar um time capaz de jogar bem mesmo em condições adversas como as de ontem.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias