Sexta, 22 de Janeiro de 2021 06:18
(71) 99256-3530
POLÍTICA/ELEIÇÕES ELEIÇÕES 2020

TSE pode proibir o impulsionamento de propaganda eleitoral nas redes sociais

Tribunal se reúne nesta semana para votar ação que pode barrar o uso do fundo partidário para esta modalidade de propaganda.

28/09/2020 14h25 Atualizada há 4 meses
2.590
Por: Fonte: Bahia Notícias
Na atual legislação eleitoral, este tipo de propaganda é permitido quando for utilizado com o único objetivo de impulsionar o alcance de publicações.
Na atual legislação eleitoral, este tipo de propaganda é permitido quando for utilizado com o único objetivo de impulsionar o alcance de publicações.

O impulsionamento pago de publicações das candidaturas a prefeitos e vereadores no Facebook, Instagram e Google já começou, mas pode ter vida curta. De acordo com o jornal O Globo, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) se reúne nesta semana para continuar a votação, virtual, de uma ação que pode vetar o uso do fundo partidário para esta modalidade de propaganda.

Por enquanto, dois votos foram dados. Um a favor e um contra. Na atual legislação eleitoral, este tipo de propaganda é permitido quando for utilizado com o único objetivo de impulsionar o alcance de publicações.

Isso quer dizer que o conteúdo publicado oficialmente como propaganda eleitoral, pode ser impulsionado, como no caso do Twitter, Facebook e Instagram, através de pagamento, desde que este impulsionamento seja contratado diretamente junto às plataformas de mídias sociais.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias