Quarta, 27 de Maio de 2020
77 98103-4200
CIDADE PORTAS FECHADAS

Caculé: Após 30 anos em funcionamento, Clube de Campo fecha as portas sem previsão de retorno

“O CCC vem há anos passando por dificuldades, isso não é novidade pra ninguém aqui, mas devido à pandemia essas pendências ficaram piores ainda.” Disse o presidente.

30/04/2020 08h50 Atualizada há 4 semanas
2.363
Por: Aloísio Costa
Caculé: Após 30 anos em funcionamento, Clube de Campo fecha as portas sem previsão de retorno

Um patrimônio construído ao longo dos últimos 30 anos, que se tornou uma referência em lazer, esporte e entretenimento, não só para Caculé, mas para toda região, pode estar com seus dias contatos. Isso porque, diante à crise que já vinha se agravando nos últimos anos, o Clube de Campo de Caculé será fechado a partir desta sexta-feira, 1º de maio, sem data prevista para reabertura. O comunicado foi feito nesta quinta-feira (29) pelo presidente do Clube, Darlan Aguiar, em entrevista ao site Informe Cidade.

De acordo com Darlan, que assumiu o mandato em agosto de 2019, o Clube tem uma receita deficitária há muito tempo. “O que entra não dá pra pagar as despesas, nesse cenário tive a ‘insanidade’ de pegar pra gerir e tentar contribuir com esta casa de lazer que fez parte das nossas vidas. Infelizmente cheguei à conclusão que os tempos são outros. Devidos a vários fatores, não tive o resultado que eu esperava.” Lamenta.

Darlan ressalta que as despesas com a folha de pagamento dos funcionários, o passivo trabalhista, energia, água e fornecedores, não são equivalentes com os recursos que o Clube absorve, devido ao atual quadro societário reduzido e o alto índice de inadimplência dos sócios que se mantêm ‘ativos’. De acordo com Darlan, mais de 90% desses sócios não estão com a mensalidade em dia.

Prova disso é que a receita de abril foi de apenas R$ 2.973,27 (dois mil novecentos e setenta e três reais e vinte e sete centavos), uma vez que as despesas ultrapassam os R$16 mil. Só a folha de pagamento dos funcionários é de aproximadamente R$ 10.600,00 (dez mil e seiscentos reais), além de gostos com água, energia, manutenção, entre outros.

Ao assumir a presidência do Clube, há cerca de oito meses, Darlan ressaltou que seu objetivo maior era tentar reerguer o Clube. “Como a folha de pagamento dos funcionários acumulava três meses em dívidas, aportei um valor pra quitar. As contas de energia, também em atraso, estavam em protesto. Paguei pra não cortar. Tentei criar algumas ‘atrações’ novas pra atrair os sócios novamente para o Clube, como: quadra de vôlei de praia nova, campo sintético, alguns eventos (festas)... Infelizmente não teve o retorno esperado. Os valores que estavam sendo arrecadados pagavam as despesas, ‘raspando o fundo do tacho’, mas o Clube vinha se mantendo e esperávamos que as coisas fossem melhor. Aí veio a pandemia... A receita, que já era pequena, parou de entrar e começaram acumular novamente as dívidas: funcionários, Coelba, Embasa ... Diante dessa atual situação, a única decisão a ser tomada foi o fechamento do Clube.” Justifica.

Na quarta-feira (28), Darlan, juntamente o contador Santo Prates e o advogado Willian Lima, se reuniu com os funcionários do Clube para comunicar-lhes o fechamento e a dispensa de toda a equipe. Alguns, inclusive, que trabalham no Clube desde sua criação.

“Não foi a decisão que gostaríamos de ter tomado e também não o foi a melhor, mas foi a única que tínhamos. Não temos a menor condição de manter o Clube da forma como as coisas estão indo. Já vínhamos com dificuldades que foram ainda mais agravadas com a pandemia do coronavírus. Não sabemos quando isso vai passar e quando o Clube poderá ser aberto ao público novamente. Além disse, estamos entrando no perídio de frio, que por si só já é uma época de baixa frequência de sócios. Infelizmente tínhamos que fechar.”

Darlan destaca que também não seria justo manter os funcionários (08) trabalhando sem receber seus salários por mais tempo, sendo que eles já estão com dois meses em atraso. “Nossa maior preocupação agora é buscar meios de regularizar a situação dos funcionários para que eles não saiam prejudicados.” Destaca.

Sobre a reativação do Clube, Darlan disse que não é possível prever o que pode acontecer, mas espera que nos próximos meses a situação possa ser revertida.

“Eu acredito que assim como eu, muitos caculeenes tem amor por esse Clube e por tudo que ele representa pra nossa cidade e pra região. Os verdadeiros donos disso aqui são os sócios e eles precisam ter consciência. Cabe a eles decidirem se o Clube terá condições de reabrir ou não. Eu, sinceramente, espero que eles se toquem com esta situação e não deixem acabar.”

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (28/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Sexta (29/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Ele1 - Criar site de notícias